A pega está correta, mas ainda sinto dor. O que fazer?

A amamentação é um momento muito precioso entre a mãe e o bebê e, além de criar um vínculo extremamente importante, é essencial para o desenvolvimento da fala, respiração, deglutição e mastigação da criança.

 

Durante a amamentação, se a movimentação da linguinha não estiver correta, o bebê não vai conseguir sugar todo o leite e esvaziar a mama, por isso acaba deixando sempre um restinho. Esse leite vai empedrando e fica cada vez mais difícil de sair. O bebê suga, suga e nada de conseguir o alimento procurado. Então ele vai tentando adaptar a movimentação da língua para tentar tirar leite de alguma forma, pode morder e acaba machucando o mamilo da mãe. É ai que surgem as fissuras e machucados que podem doer muito e até infeccionar.

 

O mais importante para resolver essa questão não é observar só a pega do bebê durante a amamentação. As vezes o problema realmente está na pega, mas em muitos casos, a pega está correta, por isso o segredo está em observar a sucção. Se a sucção não está boa, o ideal é corrigi-la o quanto antes, para que não atrapalhe e esse momento tão especial entre a mãe e o recém-nascido.

 

Em um estudo realizado na Faculdade de Odontologia de Bauru em parceria com a Telemedicina da Universidade de São Paulo, desenvolvi um bebê em computação gráfica em 3D para demonstrar como funciona a anatomia e fisiologia da sucção e deglutição durante a amamentação.

 

O material permitiu analisar a fisiologia do bebê no momento em que suga o leite da mama e o movimento que faz para engolir, e permitiu quebrar alguns antigos paradigmas e facilitar a solução de problemas e mudar, de uma vez por todas, o momento mais importante entre a mãe e seu bebê.

 

De acordo com o estudo, o leite é extraído pelo vácuo criado na boca do neném através dos movimentos feitos pela língua, fazendo com que o leite seja transferido da mama para a sua boquinha.

 

Quase todos os casos de problemas na amamentação são facilmente resolvidos corrigindo esse movimento. Por isso, antes de se frustrar ou até mesmo desistir de amamentar, é importante saber que procurar um profissional especializado pode corrigir o problema e deixar a mãe muito mais segura e confiante.

Tags:

(*) Campos obrigatórios