Como lidar com a frustração do sono?

Qual a frase mais ouvida durante a gestação do nosso primeiro filho???
Aproveite para dormir agora, porque você nunca mais vai dormir!
Claro que existe um certo exagero na frase mencionada; não devemos generalizar
absolutamente nada na maternidade, cada filho é único, digo isso com a experiência
de ter três filhos com padrões de sono absolutamente diferentes! Lembrando que nós
pais, também temos responsabilidade sobre isso!
Por aqui a restrição de sono com o meu primeiro filho foi algo enlouquecedor; sempre
amei dormir, e digo e repito que a restrição do sono pelo menos para mim é sem
sombra de dúvida a parte mais complicada e exaustiva da chegada do bebê!
Ter de lidar com puerpério, nova rotina da casa e familiar, amamentação, tentar se
encontrar e se adaptar em sua nova e mais importante missão da vida que é ser mãe,
tudo isso com noites mal dormidas, não é tarefa fácil!
Acredito que meu primeiro filho tenha dado mais trabalho para dormir por falta de
experiência, pais de primeira viagem tendem a sair correndo e tirar o bebê do berço ao
primeiro resmungo, que por muitas vezes nada mais é do que o ciclo do sono do bebê,
que deve ser respeitado!
Geralmente o bebê dá aquela resmungada e depois volta a dormir. Vejam bem, eu
disse “resmungada”! Sou contra esse método de “DEIXAR CHORAR”; recém nascidos
não sabem fazer birra, se estão chorando algo tem de errado!
Com o tempo passamos a reconhecer o choro do nosso bebê, o tal do instinto
materno.
Reconhecer o choro facilita e muito a vida da nova mãe!
A restrição do sono por aqui com o segundo e o terceiro filho tem sido bem mais
tranquila, talvez a experiência ajude ou o padrão do sono de cada bebê seja diferente,
sinceramente não posso afirmar com 100% de certeza!
Mas acreditem naquela dica da vovó, aproveitem para dormir enquanto o seu bebê
dorme!
Nesse período de restrição de sono, qualquer “cochilo” de meia hora pode ser
revigorante!
Sei que muitas vezes durante o sono do bebê aproveitamos para cuidar dos afazeres
acumulados, pois vamos combinar....nasce um bebê, nasce um pequeno caos em
nosso lar!
Nessa hora contar com uma rede de apoio é muito importante, esse apoio não
necessariamente deve vir de funcionários, que diga-se de passagem nem todos
podem ou querem arcar com esse tipo de despesa!
A rede de apoio pode vir através de familiares e amigos que muitas vezes não é tão
simples, pois existem pessoas que moram longe de seus parentes e amigos, onde em
certas ocasiões estão divididos por um oceano de distância!

Nesse caso, vale procurar apoio nem que seja em grupo de mães virtuais; atualmente
existem muitos grupos assim, temos as chamadas “rodas de mães” - procure na sua
cidade!
Qualquer apoio é bem-vindo, nem que seja para fazer um desabafo!
Ahhhh..se algum papai estiver lendo esse texto lembrem-se nem sempre o bebê chora
só de fome durante a noite, muitas vezes é só uma fralda suja, frio,calor ou cólicas,
enfim, existem muitos motivos para o bebê acordar chorando durante a noite, e
levantar não pode e não deve ser tarefa exclusiva da mamãe!
Pai não ajuda, pai participa!
Por aqui tenho marido que pratica a “paternidade ativa” com maestria, e isso torna
tudo muito mais leve!
Para encerrar gostaria de dizer que a restrição do sono não faz parte somente dos
primeiros anos de bebê, eles podem até ser mais complicados e intensos, mas vez ou
outra voltaremos a passar noites em claro, seja pelo fato do filho estar doentinho, ou
de preocupações que insistem em nos tirar o sono!
Mas acreditem....vocês voltarão a dormir noites inteiras sem interrupções, podem ficar
tranquilas! rs........

Tags:

(*) Campos obrigatórios