Tipos de Mamilos e Problemas Comuns

Amamentação - bebê amamentando

Como mamãe sofre... leva a culpa por não amamentar, por ter feito errado, ou muitas vezes por ter tentado de todas as formas possíveis e não ter conseguido. E mesmo que tenha feito tudo certo, carrega um medo enorme de errar... como é difícil ser mãe!

 

Mamães, vocês não precisam e não devem se culpar. Problemas e dificuldades existem, mas você não é culpada por eles... o importante é procurar ajuda e apoio.

Foi pensando nisso que eu trouxe hoje um tema muito falado dentro da amamentação. Vamos conversar sobre mamilos planos e invertidos e sobre dor nos mamilos e mamilos machucados.

 

Ao contrário do que muitas mães pensam, os mamilos machucados ou a dor para amamentar é decorrente de uma pega e posicionamento inadequados, e não do formato do mamilo ou do peito em si. Sobre esse tema, procure aqui mesmo no blog o assunto pega e posicionamento corretos para amamentar.

Vamos então nos aprofundar no tema.

 

Mamilos planos ou invertidos

 

Algumas mães pensam que os seus mamilos são muito pequenos para amamentar, ou que seus mamilos são planos e invertidos e isso as impossibilitará de amamentar. Na verdade, dificilmente isso se torna um impeditivo, mas é preciso uma avaliação especializada, que pode ser feita com o pediatra na consulta de pré-natal ou o obstetra, desde que este entenda de amamentação. Se o mamilo for invertido verdadeiro, é importante procurar ajuda especializada, de preferência assim que o bebê nascer, ainda na maternidade.

 

Desde que devidamente orientadas, a maioria das mães não terão problema ao amamentar, apesar de muitas mamães serem pessimistas e acharem que não irão conseguir (principalmente se houver opinião alheia dizendo o mesmo...).

 

Lembre-se, mamãe, que o bebê deve sempre pegar a aréola, e não o mamilo. Se ele fizer a pega errada, vai machucá-la (veja aqui dicas para pega correta). 

 

O mamilo fica mais saliente ao final da gravidez ou logo após o parto, dessa forma não é necessário fazer manobras ou usar qualquer método durante a gravidez. A utilização de moldes de mamilos durante a gravidez é desaconselhada, pois não há evidência que ajude a melhorar o formato do mamilo e pode até lesá-lo. Também não se deve usar bucha sobre o mamilo ou objetos ásperos para prepará-los.

 

Repita de uma vez por todas comigo: “o bebê não pega somente o bico, pega a aréola toda”. Faça isso quantas vezes forem necessárias e tire da cabeça de uma vez por todas que você não pode amamentar porque seu mamilo é plano ou invertido! Se o bebê pega somente o bico, essa pega é incorreta e acabará por machucar o mamilo. Mães com mamilos planos ou invertidos podem ter uma dificuldade inicial na amamentação, mas não é impedimento para amamentar de jeito nenhum! Com o tempo o bebê aprende a mamar naquela mama mesmo sem bico, e muitas vezes o bico se forma pelo ato do bebe sugar. De qualquer forma, o bebê deve pegar a aréola e não o bico.

 

Como saber se tenho mamilos invertidos?

Pressione a aréola entre o polegar e o dedo indicador: se o mamilo for invertido, ele se retrai. O mamilo plano não se protrai simplesmente. Se tiver dúvidas, o mais indicado é procurar a avaliação de um profissional.  

 

Tenha em mente algumas coisas importantes:

Confiança, perseverança e paciência - tenha em mente essas características e saiba que você poderá superar cada dificuldade. Ter um profissional da saúde que saiba orientá-la a respeito, e toda uma rede de apoio é fundamental. Com a sucção do bebê os mamilos se tornam mais propícios à amamentação.

 

Favoreça a pega do bebê – para fazer com que o bebê abocanhe o mamilo e parte da aréola é muito importante que esta esteja macia, e o bebê esteja com a boca bem aberta. Para isso, talvez seja necessário ordenhar um pouco de leite antes.

 

Tente diferentes posições para ver em qual delas o bebê se adapta melhor

 

Use manobras que podem ajudar a formar o mamilo antes das mamadas, como simples estímulo (toque) do mamilo, compressas frias nos mamilos e ordenha manual ou sucção com bomba manual, ou o uso do corretor de mamilos.

 

Ilustração de corretor de mamilos sendo utilizado

 

Ordenhe o leite enquanto o bebê não sugar efetivamente – isso ajuda a manter a produção do leite e deixa as mamas mais macias, facilitando a pega; o leite ordenhado deve ser oferecido ao bebê, de preferência, em copinho.

 

Dor nos mamilos ou mamilos machucados

 
É comum a mulher sentir uma dor discreta ou mesmo moderada nos mamilos no começo das mamadas, devido à forte sucção deles e da aréola. Essa dor pode ser considerada normal e não deve persistir durante toda a mamada e após as primeiras duas semanas de vida do bebê, quando a amamentação está melhor estabelecida. No entanto, se existe dor para amamentar, isso requer atenção.

 

A causa mais comum de dor para amamentar se deve a lesões nos mamilos por posicionamento e pega inadequados (mais um vez reforço aqui a importância de saber qual é a técnica certa para corrigir sempre que o bebê estiver pegando errado...). Outras causas incluem mamilos curtos, planos ou invertidos, disfunções orais na criança, freio de língua curto, sucção não nutritiva prolongada, uso impróprio de bombas de extração de leite, não interrupção adequada da sucção da criança quando for necessário retirá-la do peito, uso de cremes e óleos que causam reações alérgicas nos mamilos, uso de bicos de silicone (intermediários) e exposição prolongada a forros úmidos. Nunca foi confirmado que mulheres de pele clara são mais vulneráveis a lesões mamilares do que mulheres com pele escura.

 

O trauma mamilar, com edema, fissuras, bolhas, vermelhidão e “marcas” brancas, amarelas ou escuras, hematomas ou equimoses, é uma importante causa de desmame. Para que isso não aconteça, é importante tomar medidas de prevenção. Fique atenta às dicas abaixo:

 

- Amamente com técnica adequada (posicionamento e pega adequados).

 

- Cuide para que os mamilos se mantenham secos, expondo-os ao ar livre ou à luz solar e trocas frequentes dos forros utilizados quando há vazamento de leite.

 

Não use produtos que retiram a proteção natural do mamilo, como sabões, álcool ou qualquer produto secante. Não use buchas!

 

Amamente em livre demanda – ofereça o peito ao seu bebê sempre que ele quiser ou você sentir que seu peito está cheio. A criança que é colocada no peito assim que dá os primeiros sinais de que quer mamar, vai ao peito com menos fome, menos irritada e assim diminui a chance de ocorrer a pega inadequada e machucar os mamilos, além de evitar o ingurgitamento mamário.

 

Faça massagem e ordenha manual da aréola antes da mamada se ela estiver ingurgitada, o que aumenta a sua flexibilidade, permitindo uma pega adequada.

 

Se precisar interromper a mamada, introduza o seu dedo indicador ou mínimo pelo canto da boca do bebê, de maneira que a sucção seja interrompida antes de a criança ser retirada do seio, e evitar que machuque o mamilo.

 

Não use bicos de silicone ou intermediários, pois além de não serem eficazes, podem ser a causa do trauma mamilar e piora das lesões. Somente use com indicação médica, de preferência especialista em amamentação.

 

Existem muitas outras causas, além da pega incorreta, que podem causar dor ao amamentar. Se isso acontecer, procure ajuda!

 

Espero ter ajudado, na próxima tem mais! Boa amamentação.

 

Um beijo

Dra Kelly Marques Oliveira

 

Dra. Kelly Oliveira é formada em medicina pela Unicamp e pediatra pela Universidade de São Paulo (USP). Recém-casada, aspirante à mãe, apaixonada pela profissão e pelas crianças, ela adora conversar, ler, viajar e escrever. Atualmente, é pediatra e neonatologista em dois Hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) em parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein e também atende em consultório particular, localizado em São Paulo (Consultório Homa Espaço Médico – Paraíso – SP).

Veja outras dicas também em www.pediatriadescomplicada.com

 

As informações colocadas aqui não substituem uma consulta médica. Se houver dúvidas o pediatra deve ser consultado. 

(*) Campos obrigatórios